ColunistasReflexãoVida

Por que as pessoas estão cada vez mais perdidas?

Porque buscam cada vez mais respostas, e estas muitas vezes não satisfazem suas necessidades?



O Ser Humano que conhecemos hoje tem aproximadamente 250.000 anos de existência. É o Homo Sapiens Sapiens, ou seja, aquele que sabe quem é. Isto é, começou a ter consciência de si mesmo.

E caminhando mais para trás encontraremos o Homo Erectus, com mais ou menos 1.800.000 anos; o Homeo Habilis com +- 2.000.000 de anos; até os Australopitecos com uma idade que pode chegar a 50.000.000 de anos, e estes como os primeiros humanoides representantes do resultado da manipulação genética aplicada aos chimpanzés.

Assim como, também, o Homo Sapiens, não teria se transformado no SapiensSapiens, nesse tempo, caso não tivesse recebido ajuda externa. E esta ajuda externa significa – mais manipulação genética extraterrestre.


Sei que este tema não é acreditado por muitas pessoas, sei que é um assunto controvertido, porém, a verdade precisa vir à Luz. Sob pena de nos mantermos mais tempo do que o necessário para conseguirmos nossa emancipação como Seres Cósmicos e Creadores de Vida.

Por isso é indispensável conhecer a verdadeira história humana e não apenas a registrada na arqueologia e na paleontologia, para que se possa levantar o Véu da Ilusão.

Porque tantas pessoas acreditam no que as religiões falam?

Por uma razão muito simples. Conforme mencionei no texto de abertura (acima) a idade do início do desenvolvimento consciente desta humanidade é muito recente, portanto, ainda existe uma grande quantidade de pessoas que não conhece a história, e, para piorar, muitas que tem esta possibilidade têm grande dificuldade em aceitá-la, pois é muito difícil deixar a “zona de conforto” em que vivem, mesmo quando esta não lhes satisfaz plenamente. Aprender dá trabalho e exige mudanças, tanto de compreensão quanto de comportamento.


A História registrada mais antiga que já foi descoberta até agora, foi encontrada na Suméria (atual Iraque), e são umas tabuletas de argila, cerca de 25.000 peças, que se encontram expostas em museus da Europa, e contam como a humanidade atual teve início.

Estes documentos históricos podem explicar todas as estórias, sim estórias sem “h”, que as religiões contam, porém, mostrando a verdade (até difícil de ser aceita – devido aos condicionamentos), do que realmente aconteceu.
Atualmente, existem provas científicas que mostram a presença de vida inteligente na Terra há mais de 300 MILHÕES de anos.

PORQUE AS PESSOAS - FOTO 01


A foto acima mostra uma sola de sapato igual as atuais, porém, foi encontrada numa rocha fossilizada do período triássico (213 a 248 milhões de anos).

Já a imagem abaixo, mostra um dedo fossilizado com idade aproximada de 110 milhões de anos.

POR QUE AS PESSOAS - FOTO 02
Já está esfera de metal com três sulcos paralelos em baixo relevo, foi encontrada na África do Sul num depósito mineral pré-cambriano (cerca de 2,8 bilhões de anos).


POR QUE AS PESSOAAS - FOTO 03

Mas, como um ser humano que só começou a pensar sobre si mesmo a 250.000 anos atrás seria capaz de fabricar uma peça de fundição como esta?

As respostas estão espalhadas por todo o nosso Planeta. As pirâmides do Egito, da China, do México. As cidades dos Incas, dos Astecas, dos Maias. Os desenhos de Nazca. A arte rupestre nas cavernas da França.

Não faltam sinais e provas da presença de vida inteligente na Terra, muito tempo antes que que nos foi dito que começamos a existir. Então, porque não abrir a mente a estas novas oportunidades para conhecermos a nossa real história (com “h”)?


O Princípio Inteligente do qual tudo provém, NÃO É DEUS.

Os “deuses” que a humanidade aprendeu a “temer” e continua temendo, são seres extraterrestres que aqui estiveram e usaram e abusaram da Terra e de nós.

Todas as representações religiosas foram formadas pela presença de homens e mulheres provenientes de outros mundos que podiam viajar pelo espaço e aqui aterrissaram com suas naves brilhantes que produziam fogo, som, luz, poeira e possuíam armas mortais. Isto está escrito em todas as tradições religiosas, incluindo a Bíblia “sagrada”.

Graças ao desenvolvimento racional e tecnológico que atingimos, podemos verificar muitas coisas que a 500 ou 1000 anos atrás eram consideradas heresias e punidas com a morte mais bárbara, e imposta, justamente – por aqueles que deveriam ser os maiores protetores da vida – os integrantes da Igreja Católica (não cristã).


O raciocínio nos permitiu discutir “verdades” e perceber que haviam mentiras por trás delas. Mentiras alimentadas por interesses escusos, gananciosos que tentaram (e continuam tentando) dominar e controlar nossas mentes enquanto ainda forem muito ignorantes das outras realidades.

Ninguém conhece a realidade do Princípio de Tudo. Sempre especulamos e imaginamos como tudo pode ter começado, isto é o que todos fazem. Mas, por outro lado, tudo que se refira a realidade material, podemos descobrir e conhecer. E não apenas com relação à Terra.

O desconhecimento de outras verdades tem permitido todas as situações problemáticas em que a humanidade está envolvida e permitindo que pessoas inescrupulosas comandem nossos destinos.

Não precisamos e não dependemos de ninguém, tanto humanos terrenos quanto humanos (ou não humanos) extraterrenos. Somos a expressão material de nossa própria Essência da Fonte de Tudo experimentando esta condição física, e portanto, todo o poder está em cada um de nós. E por isso não podemos hipoteca-lo a ninguém mais.


Jesus disse: “todos vocês são deuses, mas não podem compreender isto ainda”.

Já caminhamos mais de 2000 anos desde então, e aprendemos muita coisa. Está na hora de usarmos nossa própria “divindade”, e não mais transferirmos nosso poder de realizar a quem quer que seja.

Todas as guerras e conflitos entre pessoas e nações, começam pelos conflitos que existem dentro de cada um por não saberem quem realmente são. Isso lhes permite brigar com o outro e querer eliminá-lo, sem perceber que estará eliminando a uma outra parte de si mesmo que não pode ser devidamente compreendida e aceita. Tudo obra da ignorância sobre a nossa verdadeira história.

As drogas se espalham assustadoramente por todas as partes da sociedade; a idolatria a outras pessoas, muitas vezes indignas como exemplo de qualquer coisa; a submissão a conceitos ditados por pessoas idiotas; a subserviência a normas sociais que só prejudicam a individualidade (moda, modismos, bens de consumo, estética, etc.) demonstram o quanto as pessoas não se conhecem, e assim, não se valorizam, espelhando-se em símbolos externos tantas vezes indignos.


Isto é o que estamos vivendo. Mas, já é hora de acordarmos do entorpecimento no qual estivemos prisioneiros por tanto tempo.

É o que eu lhe desejo.

Tenho muito outros, veja se este agrada.

Para todas as situações há unicamente dois lados: o positivo e o negativo!

Artigo Anterior

Precisa-se de uma melhor amiga!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.