7min. de leitura

5 hábitos que transformam nossas casas em “lares tóxicos”

Nossas casas são os nossos lugares. São nossos refúgios para dias ruins e os lugares que podem renovar nossas energias e nos promover o descanso e amor que precisamos para viver da melhor maneira possível. Esses devem ser os lugares para os quais queremos sempre voltar.


É fundamental que nossos lares sejam saudáveis, cercados de boas energias e vibrações, para cumprirem o seu papel de positividade em nossas vidas. Os lares tóxicos, onde há muita energia e sentimentos negativos, geram o efeito oposto, causando desconforto mental, físico e espiritual, porque são lugares onde não somos felizes e dos quais queremos nos afastar o máximo possível.

O conceito de ambientes mentais tóxicos

O conceito de “ambientes mentalmente tóxicos” surgiu por volta de 30 anos atrás, através de Kalle Lasn. Na época, grande parte da sociedade estava preocupada com a toxicidade no ar e seu efeito sobre a saúde e, por isso, organizaram um movimento “verde”, em prol da natureza.

Um grupo de psicólogos da época, vendo a relevância do movimento, resolveu transferir esse conceito para nossa saúde mental, levando em consideração o quanto nosso estilo de vida mudou de uns anos para cá e como isso pode propiciar o desenvolvimento dos transtornos mentais. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), provaram que nos países ocidentais mais desenvolvidos, problemas mentais como a esquizofrenia aumentaram em 45% desde 1985.


Para alguns psicólogos, essa grande ocorrência de problemas mentais é causada pela mudança de estilo de vida que temos vivido, pela grande valorização do consumismo, falta de Inteligência Emocional, dificuldade de criação de relacionamentos positivos. Eles ainda salientam que em grande parte das vezes os problemas podem começar dentro da própria família.

Por mais que os conflitos e divergências façam parte da convivência social, precisamos tomar cuidado para que comportamentos negativos não tornem nossas casas ambientes mentalmente tóxicos, porque isso pode até mesmo contribuir para colocar nossas vidas em risco.


Um estudo da University College London realizado por psicólogos monitorou mais de 10.000 pessoas por um período de mais 12 anos, e descobriu que as pessoas que tinham relações negativas dentro de casa tinham um risco maior de ataques cardíacos com consequências mortais.

Para poupar a nós mesmos e as pessoas que amamos de todos esses problemas negativos, existem alguns hábitos que precisamos cortar de nossas famílias e de nossos lares. Confira abaixo!

5 hábitos que transformam nossas casas em lares tóxicos e que devemos eliminar

1. Comportamentos hostis

Muitas vezes, criamos um ambiente hostil em nossos lares, sem nem mesmo perceber. O que contribui para isso é a falta de diálogo, de sorriso, de conversa e conexão. Nesses ambientes não há cumplicidade e companheirismo e as pessoas parecem viver em constante competição, o que não deixa espaço para paz e serenidade.

Como consequência, tudo fica estagnado e a vida de nenhum dos membros vai para frente, pois falta um equilíbrio de positividade nos relacionamentos. É importante encontrar uma maneira de resolver os problemas, ao invés de culpar outra pessoa e esperar que a situação se resolva sozinha.


2. Gritos

Os gritos são negativos e prejudiciais para todas as pessoas da casa, mas, especialmente, para as crianças. Um estudo realizado na Harvard Medical School mostrou que a exposição frequente aos gritos podem causar distúrbios de personalidade e prejudicar a estabilidade emocional das crianças, porque afeta a estrutura e a integração das duas partes do cérebro infantil.

Para preservar a saúde de todos no lar, é importante reduzir os gritos a zero, eles não resolvem nenhuma situação, apenas tornam tudo mais dramático. Ao invés de gritos e raiva, devemos conservar mais empatia e assertividade.


3. Caos

Passamos grande parte do tempo em nossos lares, e eles influenciam diretamente em nosso estado mental, emocional e físico. Por isso, se não são organizados, podem acabar gerando stress, cansaço e desânimo.

Quando vivemos em ambientes caóticos e sem regras, não conseguimos processar informação com qualidade, o que afeta todas as áreas de nossas vidas. Para evitar o caos, é importante estabelecer regras e limites, para que todos cumpram a sua parte.


4. Drama

Nem sempre podemos nos livrar dos momentos dramáticos da vida, mas é fundamental mantê-los afastados de nossas casas. As energias que conservamos influenciam diretamente nossos ambientes, e quando nutrimos sentimentos de pessimismo e reclamações constantes, essa negatividade afeta as pessoas ao nosso redor e também nossos lares.

Para mudar essa realidade, precisamos transformar nossa atitude negativa em positiva, o que causará um efeito melhor em nossos lares.


5. Desvalorização

Se as pessoas que convivem juntas dentro de um lar não nutrem sentimentos positivos umas pelas outras, como valorização, apreciação e respeito, os relacionamentos não poderão evoluir e todos estarão sempre carentes de apoio para seguirem suas jornadas.

Expressar reconhecimento e apreciação pelas pessoas a sua volta não precisa ser difícil. Pequenas atitudes como um agradecimento, um elogio, um abraço ou até mesmo uma gentileza podem fazer o dia do outro muito mais feliz. Mesmo com seus defeitos e limitações, todas as pessoas são únicas e merecem ser valorizadas. Concentre-se sempre nos pontos fortes e qualidades daqueles ao seu redor e espalhe luz e alegria em sua casa.

Esses hábitos são muito prejudiciais para nossos lares e também para nós mesmos, e quando são neutralizados com comportamentos positivos e conscientes, contribuem para nosso bem e felicidade, e para a prosperidade de nossos lares.

Você já eliminou algum desses hábitos? Como isso contribuiu para a melhora de sua vida? Comente abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: haywiremedia / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.