Bem-Estar e Saúde

Após primeiro transplante de córnea artificial do mundo, cego volta a enxergar!

Um idoso de 78 anos conseguiu recuperar a visão depois de mais de dez anos sem enxergar. A cirurgia foi feita em Israel.



Parece história de filme de ficção científica, em que todos os equipamentos são modernos, os carros voam e a medicina é capaz de operar milagres. Mas, se olharmos de forma mais atenta, talvez seja possível perceber que a medicina e a pesquisa científica vêm avançando de forma monumental.

Podemos olhar apenas para o ano de 2020, quando os países se uniram numa força-tarefa para produzir uma vacina em tempo recorde, tudo esforço da ciência e da medicina.

Em Israel, médicos do Rabin Medical Center fizeram o primeiro transplante de córnea artificial bem-sucedido do mundo.


Jamal Furani, que se submeteu à cirurgia, conseguiu recuperar a visão depois de dez anos sem enxergar! Um fato inédito no mundo todo.

Esse implante artificial, chamado KPro, tem a capacidade de substituir uma córnea deformada ou opaca, que impossibilite ou prejudique a visão do paciente. De acordo com a reportagem da Exame, o implante tem um nanotecido sintético, que não se degrada.

Colocado sob a membrana que cobre a superfície da pálpebra e a parte branca do globo ocular, ele se une ao tecido vivo e estimula a multiplicação celular no olho.

Esse procedimento inovador foi idealizado pela startup israelense CorNeat, que conseguiu aprovação para que o produto passasse por testes clínicos em julho de 2020. Gilad Litvin, o médico responsável por inventar o dispositivo, explicou que a cirurgia é um procedimento simples, que dura menos de uma hora.


Jamal, o paciente que se curou, conseguiu ler textos e reconhecer as feições de seus parentes depois de receber a córnea.

Ele explica que a primeira coisa que conseguiu ver foi a luz e afirma que ser testemunha desse procedimento foi emocionalmente comovente e eletrizante.

Os transplantes de córnea já são realizados no mundo todo, mas com um procedimento mais trabalhoso, que requer doadores. Como a demanda pelas córneas é alta, muitos pacientes ficam na fila aguardando que algum doador compatível apareça. Se os transplantes de córnea se tornarem um procedimento comum em todas as partes, pode mudar a vida de milhões de pessoas cegas.

O chefe do setor de oftalmologia do Rabin Medical Center, Irit Bahar, disse que o procedimento superou suas expectativas, além de ser muito simples de realizar. Irit explicou que a tecnologia foi responsável por permitir que no futuro a cegueira global diminua. Ele complementou dizendo que é uma honra fazer parte da vanguarda de um projeto tão importante que, definitivamente, mudará a vida de milhões de pessoas.


Mais dez pacientes já receberam autorização para passar pelo mesmo procedimento de transplante artificial de córnea no Rabin Medical Center.

Esperamos que esse procedimento se espalhe pelo mundo o mais rapidamente possível!

Compartilhe com seus amigos, nas suas redes sociais, essa maravilhosa notícia!


A enfermagem é a arte de cuidar, é o compromisso com a vida!

Artigo Anterior

Humanização de pets: afinal, devemos tratar o pet como gente?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.