5min. de leitura

“Não basta ser inteligente, a criança precisa ter ética.” – Içami Tiba

A verdade é que nossos filhos podem estudar nas melhores escolas, terem tudo do bom e do melhor e muitas oportunidades de sucesso, mas ainda assim não irão muito longe se não forem pessoas éticas.

Parte fundamental da criação de um filho é ensiná-lo valores, pontuando desde cedo o que certo e o que é errado, plantando a semente da sabedoria em seu coração e ajudando-o a seguir o melhor caminho na vida.


Nesse sentido, damos muita importância ao tipo de educação que nossos filhos terão, muitas vezes gastamos o que não temos com boas escolas, esperançosos de que estimularão a inteligência e o pensamento crítico das nossas crianças, preparando-as para viver no mundo competitivo em que vivemos.

No entanto, muitas vezes desvalorizamos ensinamentos que devem ser aprendidos em casa, como respeito, tolerância, princípios e moral.

A verdade é que nossos filhos podem estudar nas melhores escolas, terem tudo do bom e do melhor e muitas oportunidades de sucesso, mas ainda assim não irão muito longe se não forem pessoas éticas.


A geração atual é sabotada de diversas maneiras. Em muitos casos, isso começa dentro de casa, e os pais não percebem.

O desejo de compensar a ausência, a falta de cuidado e de carinho com bens materiais ou mesmo com a permissividade desenfreada pode causar sérias consequências na vida dos filhos e, consequentemente, na vida da família de forma geral.

Não são poucas as famílias que procuram médicos para tratar condições como déficit de atenção nos filhos, acreditando que há algo de errado com eles, quando na verdade há problemas na forma com essas crianças são educadas. É claro que a grande maioria dos pais tenta fazer o seu melhor sempre, mas é preciso que haja uma reflexão sobre os valores que ensinados aos filhos.

Crianças precisam da presença dos pais, de sua sabedoria, orientação, amor e cuidado. Elas precisam de uma educação saudável, precisam saber como viver em um ambiente social, reconhecendo e respeitando as necessidades das pessoas ao seu redor e não passando por cima das outras pessoas para conseguirem ser atendidas.


Içami Tiba, psiquiatra e escritor abordou esse tema com muita sabedoria na seguinte frase:

“Muitos pais estão preocupados com o fato de seus filhos serem hiperativos, possuírem déficit de atenção, necessitando de um cuidado médico-psicológico especial. O que eu tenho observado é que a maioria dessas crianças são, na verdade, mal educadas, apesar de bem criadas. Criar uma criança é fácil, basta satisfazer-lhe as vontades. Educar é mais trabalhoso. Trata-se de prepará-la para viver saudavelmente em sociedade, o que significa que não basta ser inteligente, a criança precisa ter ética.”

Não é fácil educar um filho, descobrir quais são as escolhas certas e impedir que nossas crianças passem pelas dificuldades que passamos, mas ainda assim precisamos fazer um esforço para não nos perdermos no caminho.

O legado mais precioso que podemos transmitir aos nossos filhos é uma educação ética. Inteligência pode ser desenvolvida, sucesso pode ser alcançado, mas uma criação saudável nunca pode ser substituída. Tenha sempre isso em mente.

Grande parte do futuro de seu filho é determinada pela educação que ele recebe hoje. Seja consciente de seu papel e lembre-se sempre do que diz Içami Tiba: “Não basta ser inteligente, a criança precisa ter ética.”






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.