3min. de leitura

Não guarde. Use!

Quem de nós nunca comprou algo novo e disse: “Quando houver uma ocasião especial vou usar?” Ou: “Quando vier uma visita, eu tiro da caixa aqueles copos novos e as xícaras que ganhei?

Acho que muitos de nós, não é mesmo?


Pois devemos parar com esse hábito já!

Uma vez vi o Pe. Fábio de Melo ensinar sobre isso em seu programa de televisão e ele tem toda a razão quando diz que é uma pura bobagem guardar e esperar para usarmos as coisas que compramos para a “tal ocasião especial”, se esta ocorre a todo momento.

Pode-se dizer que momento especial é cada momento que respiramos e, diante de nossos olhos, há várias “pequenas” vitórias para serem comemoradas. Quando eu digo “pequenas” não quero dizer que sejam insignificantes, mas sim que são importantes conquistas que devem ser muito consideradas e agradecidas ao fim do dia, como por exemplo, chegar em casa a salvo, ter um teto que nos abrigue, a cama bem macia para nosso descanso, etc.


E por não sabermos nada do amanhã é que devemos parar de guardar; parar de guardar a lágrima sufocada, o riso tímido, o abraço desejoso, o prazer ressentido, o beijo imaginado, os sonhos na gaveta, os projetos no papel, a taça de cristal, os pares de sapatos novos, o vestido lindo e comprado com muito esforço, a gravata tão bem conservada, os pratos de porcelana, os talheres de prata, o olhar para o presente.

Paremos de guardar o que é para hoje e é urgente, que não deixemos que amarele ou crie fungos em nossos guardados e nem na nossa alma, que, amarelada pelo tempo, não vive a dádiva do presente.

Use suas habilidades, suas competências e seus dons para o bem, para a caridade. Não os guarde dentro de si e seja luz para muitos!

Paremos de nos guardar na mágoa e no rancor e usemos nossa essência para sermos livres em meio a um mundo tão cativo e ferido.


Use e não guarde! As estações vêm e vão e seus percursos obedecem sempre a natureza. Portanto, tudo está a seu tempo. Nós não podemos nos atrasar em perceber e sentir o que somos e o que temos.

O sopro em nossas narinas é breve e o nosso hoje poderá não ter outras auroras. Por isso, não guarde. Use!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / famveldman





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.