“O Menino que Descobriu o Vento” – conheça o filme da Netflix que é a sensação do momento



O mundo é composto de muitas realidades. A vida que nós vivemos não é a mesma levada por todas as outras pessoas. Podemos não nos agradar da maneira como as coisas se apresentam para nós, e almejar a vida das pessoas que têm tudo aquilo que queremos. No entanto, se dedicarmos um tempo para apenas olhar para o lado e realmente enxergarmos o próximo, veremos que, apesar dos problemas, somos muito ricos e bem-sucedidos em relação a muitas outras pessoas que literalmente lutam para sobreviver todos os dias.

O novo filme da Netflix, “O Menino que Descobriu o Vento”, é uma grande obra para a pessoa que gosta de observar o mundo por completo, além da realidade em que está inserida.

Dirigido pelo ator britânico Chiwetel Ejiofor (“12 Anos de Escravidão”), que também atua na trama, a novidade está causando uma reação muito positiva dos assinantes, que percebem o valor da história contada, e quantas lições ela traz para nossas vidas.

O longa, baseado em fatos reais, conta a história de William Kamkwamba, um menino do Malawi que vive em meio à falta de recursos e luta para salvar a sua família e toda a comunidade em que vive da fome.

Com a ajuda de sucatas e livros de ciências, William desenvolveu sozinho uma turbina eólica que fornecia energia para os aparelhos de sua casa. Depois, construiu uma bomba de água movida à energia solar que possibilitou o abastecimento de água potável não apenas para a sua casa, mas para todas as pessoas da vila, permitindo assim que pudessem cultivar alimentos para a própria subsistência.

O filme foi baseado na autobiografia de William Kamkwamba, lançada em 2014. Na obra, ele conta que sempre gostou de criar coisas novas a partir do que muitos consideram como “lixo”.

Depois de deixar os estudos, por conta de uma séria situação em sua família, o menino começou a frequentar com muita avidez a biblioteca da vila, e lá estudou física e começou a consertar os aparelhos eletrônicos dos vizinhos.

Seu talento começou a ser notado pelas pessoas, e em 2006 sua história apareceu nos jornais da região, e logo no ano seguinte ele já foi convidado a se apresentar em uma conferência TED na Tanzânia. Empresários ficaram interessados no talento do garoto e decidiram pagar por seus estudos no ensino médio. Logo após começar a faculdade na África, William conseguiu uma bolsa na Universidade de Dartmouth, Estados Unidos, e lá se formou em Estudos Ambientais, no ano de 2014.



O crítico Octavio Caruso fez um comentário sobre a obra: “A viagem emocional de um pai e seu filho excepcional em seu coração, captura a determinação incrível de um menino cuja mente inquisitiva superou todos os obstáculos em seu caminho.”

É realmente uma história linda de se ver. Não é à toa que em pouco tempo de estreia já está fazendo tanto sucesso entre o público que assina a Netflix.

Muitas lições de humildade, superação e principalmente de reflexão, nos mostram que podemos fazer muito com as nossas vidas, e transformar a realidade em que nascemos. O poder está em nossas mãos.

Você já assistiu? Se sim, comente abaixo o que achou. Se ainda não assistiu, não perca mais tempo, você vai se encantar!


Direitos autorais da imagem de capa: Divulgação.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.