ComportamentoColunistas

Você é um autossabotador?

autossabotador

Saiba o que é ser um autossabotador e como se curar



Você consegue conquistar tudo o que quer, um relacionamento maravilhoso, o emprego dos sonhos um carro novo, a viagem tão esperada, ou seja, alcança as pequenas e grandes vitórias. Mas quando vai usufruir de tais conquistas, faz tudo para dar errado, você se autossabota pelo medo de ser feliz.

Em todos os aspectos da vida, a autossabotagem pode se manifestar:  no namoro, no casamento, na educação dos filhos, na escola, no trabalho e novos projetos, tudo inconscientemente.

Isso pode causar: obesidade, depressão, cardiopatias, transtornos de ansiedade, pensamentos suicidas, diabetes e, em casos mais graves automutilação, que é quando a pessoa cria flagelos físicos em si mesma para se punir e liquidar com o sucesso e a felicidade em todos os planos da vida.


A autossabotagem é uma doença da alma que tem tratamento e cura

De modo inconsciente, a autossabotagem opera fazendo com que nós puxemos nosso próprio tapete. Com o intuito de nos proteger e nos manter na zona de conforto. Após ter enviado muitos currículos para entrevistas, estudo e preparo, finalmente você consegue o emprego dos seus sonhos. Logo no início, ansioso para colocar seus potenciais em ação e mostrar a que veio, fica com a saúde abalada.
Tentou resistir, compareceu à empresa assim mesmo, durante alguns dias, até que acordou tão fraco que precisou ser levado ao pronto socorro. O diagnóstico não foi tão grave mas exigiu uma semana em repouso.



Outros exemplos…

Uma mulher bonita, profissional reconhecida, criativa, cheia de vida não consegue encontrar um parceiro para um relacionamento satisfatório. Conhece muitos homens, por meio de apresentações de amigos, encontros profissionais, aplicativos, eventos. Mas, em algum momento da relação percebe que os mesmos têm uma característica em comum: parecem estar procurando uma mulher para sustentá-los.

Um homem trabalhador, esforçado, criativo, inteligente, que não consegue canalizar suas habilidades. Qual o motivo? AUTOSSABOTAGEM. Nesse caso específico, existem várias formas de sabotagem; pode ser a esposa que faz duras críticas, bloqueando a tomar iniciativas, acaba virando uma bola de neve por medo de tomar decisões, quaisquer que sejam. O chefe autoritário que não consegue ver a qualidade do empregado, tornando cada dia mais difícil de seguir adiante, então começa a autossabotagem: como pensamentos destrutivos, achando-se incapaz de efetuar qualquer tarefa, levando o cidadão ao declínio, que só reverte com a ajuda de um Psicanalista.

Podemos afirmar que um amor reprimido adoece a alma. Estar com quem não amamos de verdade e ficarmos apenas por dó da pessoa ou algum benefício que ela nos proporciona, é uma automutilação. Se amamos alguém e não podemos estar com essa pessoa porque estamos presos a outra, estamos nos autossabotando em função do que nos é proporcionado. No momento, torna-se conveniente, mas com o passar do tempo o coração se torna amargurado. Um dos escapes é a traição e outras disfunções que citei anteriormente.


Esses são um dos motivos da autossabotagem. Compartilho esse assunto com vocês, porque é de extrema importância detectar os sinais em nós mesmos, o quanto antes. A grande maioria dos casos, com auxílio de uma terapia breve, o indivíduo já se torna uma nova pessoa, pronta para o sucesso.

Necessita-se de determinação e muita força de vontade, exigindo mudanças significativas de hábitos e atitudes e não basta apenas o desejo de mudar, de fazer algo diferente, é preciso sair da inércia, mas fiquem tranquilos, tem cura.

A maior felicidade é saber por que se é infeliz. – Dostoievski

A autossabotagem é um tema tão presente em nossas vidas e, ao mesmo tempo, tão difícil, quase impossível de nos darmos conta. Por que? Porque ocorre em um nível inconsciente tão profundo da nossa psique, que não somos capazes de enxergar a olho nu. Isso é muito comum em uma doença física, que não aparece nos exames. Parece até loucura, não é?


É um assunto muito delicado e pode até mesmo soar como ofensivo ou leviano, para quem sofre de alguma doença. Então, reforço que não necessariamente todo adoecimento é provocado pelas emoções. Existem fatores genéticos, doenças herdadas, ou geradas pelo ambiente, hábitos ou mesmo pela toxicidade dos alimentos. Mas o inconsciente, sim, tem o poder de desencadear crises, agravar ou abrandar o problema. E, em algumas situações pode ser a fonte causadora.
A autossabotagem se disfarça de tantas formas e que parecem ter explicações tão racionais, que realmente fica difícil visualizar que estejamos a sabotar o nosso sucesso, saúde, relacionamentos e bem-estar, de modo tão imperceptível.


Mas afinal, por que nos sabotamos?


Não tem como generalizar. O mundo psíquico é vasto e extenso, atemporal. Composto pela nossa história, pelas nossas interpretações dos fatos da vida, nossos registros, memórias. As pessoas se sabotam por inúmeras razões, mas que só podem ser compreendidas com um trabalho profundo de autoconhecimento. A grosso modo, podemos conjecturar que é uma forma do ego se proteger de situações ameaçadoras.

Não jogue a culpa dos seus problemas na economia do país, na família, nos amigos, no trabalho e onde mais você achar problema. Autossabotagem, o próprio nome já diz. Pare agora de se podar! Muitas vezes dizemos que somos isso ou aquilo, que somos burros e outros termos para justificar a nossa procrastinação, falta de vontade, falta de ânimo. Falta de ATITUDE, esse sim é o responsável por sua derrota.

Tenha atitude, faça acontecer, seja você o dono do seu próprio destino. É você quem cria, escreve e desenha seu caminho.

Deixe no passado tudo o que foi ruim, o passado só serve de experiência e crescimento. Se você ficar olhando o passado, continuará errando e repetindo os mesmos erros.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: peus / 123RF Imagens


Autoestima, você precisa dela para ser feliz!

Artigo Anterior

Como aturar gente chata? 5 maneiras de evitar conflitos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.