“Jesus Cristo é a pessoa mais importante da história”, afirma técnico do liverpool

viraljesus cristo é a pessoa

Sabemos que a fé é algo muito presente no esporte, especialmente no futebol.



É muito comum vermos tanto jogadores quanto torcedores conversando com Deus nos momentos de decisão, segurando terços e até mesmo se ajoelhando dentro de campo para pedir ajuda divina.

Certamente a fé tem um papel especial na vida de muitas dessas pessoas, como é o caso do técnico do Liverpool, Jürgen Klopp.

Um dos técnicos mais importantes do futebol mundial na atualidade, eleito o melhor do mundo em 2019, pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), o alemão recentemente levou o seu time, Liverpool, a uma conquista inédita, o Mundial de Clubes.


Jürgen Klopp é um religioso assumido, para quem a fé vai muito além dos gramados. Ele não esconde a sua crença e faz questão de demonstrar a importância dela para si.

Recentemente, deu uma declaração muito poderosa, afirmou que “Jesus Cristo é a pessoa mais importante da História”.

Ao jornal alemão Frankfurter Rundschau, o técnico alemão disse que não imagina ser um crente e não querer falar sobre o assunto, para ele é uma parte natural da fé. “Se alguém me perguntar sobre minha fé, eu dou informações”, disse.

Futebol e religião


Klopp, que sempre foi religioso, contou em entrevista à mídia alemã que, quando era jogador, sentia dificuldade em treinar nas manhãs de domingo, porque esse era o horário das missas, mas que foi adaptando as duas prioridades e começou a ir à igreja durante a semana.

Sobre a declaração de que Jesus Cristo é a pessoa mais importante da História, o técnico revelou:

Ele veio ao mundo com uma missão clara, que não é fácil de realizar. No final [de Sua vida], Ele levou todos os pecados sobre si e foi pregado numa cruz. É por isso que a morte de Jesus na cruz foi o maior ato, que nunca foi alcançado, porque mudou tudo.  

Deus é presença constante na vida do treinador, que afirma ser grato por poder viver essa fé. Durante suas reflexões, Klopp disse que “se sente em mãos extraordinariamente boas” e gostaria que outras pessoas também pudessem experimentar os mesmos sentimentos.


“Acho uma pena que outras pessoas não tenham essa sensação de segurança – embora não saibam, é claro, porque, do contrário, provavelmente a procurariam.”

Grandes convicções compartilhadas por Klopp. Você concorda com sua forma de pensar? Comente abaixo!

 

 Direitos autorais da imagem de capa: divulgação.


Filho de costureira, aprovado em 8 universidades, vai estudar na europa

Artigo Anterior

Antes de 2019 acabar, eu quero me perdoar

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.